Tamanho
do Texto

Dia Difícil

Todos nós temos na vida um dia daqueles. Um que a gente acredita que não deveríamos ter levantado da cama. Ora porque deu tudo errado desde o início do dia, ora porque fomos contrariados a todo momento, ora porque acontecimentos inesperados e inoportunos vieram nos acompanhar o dia inteiro, ou outra coisa qualquer . 

Apesar de ser algo comum de se acontecer com qualquer um a grande dúvida é como agir quando nos deparamos com tenebroso dia. 

As opções são muitas, devido a diversidade humana, variando desde retornamos para casa e nos enfiarmos na cama novamente e só levantar no dia seguinte, esperando aflitivamente que a maré alta tenha baixado, ou, seguir nosso caminho, mas nos isolando de tudo e de todos, evitando contatos com pessoas e coisas que possam deixar o dia mais conturbado do que já está…  ou ainda podemos enfrentar o dia com bom humor e prudência procurando resolver, na medida do possível, as situações adversas que aparecerem à nossa frente.

A escolha, logicamente é pessoal, e permito-me dizer que não existe o certo e o errado para esta questão. Tudo depende da disposição de enfrentamento de problemas que cada um tem na sua vida, ou naquele momento específico. 

É certo que há pessoas mais preparadas para vivenciar qualquer experiência na vida, sejam elas positivas ou negativas. São pessoas abertas, dispostas a encarar tudo de frente sem esmorecer com qualquer enfrentamento que a vida vá oferecer. São aquelas que até no momento da partida deste mundo, não vão render-se fácil. Partirão, como todos, mas carregando o gosto de ter esgotado todas as chances de ter vencido o “monstro da destruição”. Mas nem todos somos assim…

Temos ainda um limiar baixo de aceitação daquilo que não nos convém, o que nos leva a duas alternativas normalmente: Ou bradamos aos quatros cantos a nossa insatisfação, descontando no primeiro, no segundo, e muitas vezes, nos demais que ousam cruzar a nossa frente, ou nos amarguramos com o acontecido, provocando um mergulho profundo em mares agitados de mágoas e revoltas provocando um fechamento de portas para relações interpessoais, criando um verdadeiro casulo de proteção. 

O que temos que refletir, é que nas duas situações expostas acima, não haverá mudança alguma nos acontecimentos que estão por vir. Ao contrário, pode aumentar a carga negativa a que estamos presos mentalmente naquele momento.  

Vale lembrar que se vivemos num mundo de provas e expiações, estamos sujeitos TODOS os dias aos intempéries característicos deste estágio de desenvolvimento. E isto significa que situações assim serão frequentes para nós ou para criarmos de imediato a sabedoria de enfrentarmos estes dias difíceis (mais difícil de se acontecer), ou para submetermos a repetição exaustivas até que o aprendizado seja assimilado (mais comum). 

Então amigos, pensamos bem em executar o nosso livre arbítrio principalmente nestes dias difíceis, para que, se bem aproveitados, abram as portas para dias de mares tranquilos onde poderemos vivenciar nossas boas aptidões em proveito do bom viver da humanidade, onde estamos totalmente inseridos.

  • Autor: João Carlos Bacurau 
logo_feal radio boa nova logo_mundo_maior_editora tv logo_mundo_maior_filmes logo_uniespirito logo_amigos logo mundo maior logo Mercalivros logo_maior