Tamanho
do Texto

Doutrina Espírita

Doutrina Espírita

O CÉU E O INFERNO

Trata da vida futura , com muitos exemplos da situação em que se encontram
após a desencarnação

  • Espíritos – FELIZES
  • MEDIANOS
  • SOFREDORES
  • SUICIDAS
  • CRIMINOSOS ARREPENDIDOS
  • ENDURECIDOS
  • EM EXPIAÇÃO
  • TEMOR DA MORTE
  • CÉU INFERNO PURGATÓRIO
  • ANJOS DEMÔNIOS
  • PROIBIÇÃO DE EVOCAR OS MORTOS
  • PENAS FUTURAS SEGUNDO O ESPIRITISMO – código penal

A GÊNESE

CAP 1 – trata da Revelação Espírita ( 3a.) (Moisés Jesus) mostra
que é ao mesmo tempo DIVINA – originada pelos Espíritos Superiores

  • HUMANA – elaborada e trabalhada pelo homem
  • CIENTIFICA – princípios e fatos comprovados experimentalmente
  • COLETIVA – resulta do ensino universal e concordante dos espíritos.

CAP 2 – Examina mais uma vez o problema de DEUS de difícil compreensão, a
origem e a existência do Bem e do Mal

  • CRIAÇÃO UNIVERSAL GENESE ESPIRITUAL FLUIDOS
  • OS MILAGRES DO CRISTO – Jesus médium de Deus esp. Puro
  • final – PREDIÇÕES DOS EVANGELHOS

O QUE É O ESPIRITIISMO ????

  • É A CIÊNCIA QUE TRATA DA ORIGEM, NATUREZA E DESTINO DOS ESPÍRITOS, BEM
    COMO SUA RELAÇÃO COM O MUNDO CORPORAL
  • É AO MESMO TEMPO CIÊNCIA, FILOSOFIA E RELIGIÃO
  • É O CONSOLADOR PROMETIDO ( João cap. 14 v.15 a 17 e 26)
  • É A TERCEIRA REVELAÇÃO – MOISÉS – JESUS – ESPIRITISMO

Princípios básicos da Doutrina Espírita – de acordo com a Doutrina Espírita, dois elementos ou duas forças regem o Universo, o elemento espiritual e o elemento material, sem olvidar que acima de tudo está Deus.

Como a Ciência estuda unicamente o elemento material, coube ao Espiritismo
demonstrar a existência do mundo espiritual e simultaneamente fornecer a chave
para a explicação de muitos fenômenos que antes foram considerados
inexplicáveis.

Desse modo, podemos resumir os princípios espíritos básicos nos tópicos
seguintes, acrescidos de alguns singelos comentários:

1A existência de Deus como inteligência suprema, causa primária
de todas as coisas.

A harmonia do Universo é o testemunho vivo de uma sabedoria, de uma prudência
e de uma previdência que superam todas as faculdades humanas. Em todas as obras
da criação, desde as partículas subatômicas até o infinito espaço sideral, está inscrito o nome de um ser soberanamente grande e sábio.

2 – A imortalidade da alma humana, que preexiste ao corpo e a ele
sobrevive.

Os homens não são meros equipamentos fisiológicos animados, mas são antes
Espíritos imortais que usam dois corpos, um temporário e perecível, o corpo
humano, instrumento de trabalho, expiação e provas, e outro fluídico, que
durante a encarnação serve de intermediário entre a matéria e a alma, da qual é
inseparável após a morte.

Não existem locais determinados para contemplação beatifica (“céu”), penas
eternas (“inferno”) ou expurgo (“purgatório”), privilégios e nem criaturas
destinadas perpetuamente ao mal ou ao sofrimento. Os demônios nada mais são do
que Espíritos ainda atrasados e imperfeitos, que praticam o mal no espaço como
praticavam na Terra, mas que se adiantarão e aperfeiçoarão.

Os anjos não são seres à parte na criação, mas Espíritos puros, que chegaram
ao objetivo depois de terem percorrido o caminho do progresso, como todos
indistintamente percorrerão.

3 – A reencarnação ou pluralidade de existências, como um meio de
progresso para os Espíritos.

Deus cria os Espíritos simples e ignorantes mas perfectíveis, e eles
reencarnam na Terra ou em outros mundos. A reencarnação é um meio que
possibilita o progresso moral e intelectual aos . Espíritos, sendo que o
progresso moral decorre da necessidade recíproca entre os homens e o progresso
intelectual resulta do trabalho obrigatório. Esse duplo progresso raramente é
homogêneo, mas o progresso intelectual e o progresso moral acabarão alcançando o
mesmo nível, dependendo basicamente do esforço individual, o que explica a
existência de homens inteligentes e instruídos porém moralmente atrasados, e
vice-versa.

Estando encarnados, os Espíritos providencialmente esquecem o seu passado,
porque normalmente renascem entre pessoas com quem já viveram experiências
pregressas provavelmente desagradáveis, e a recordação desse pretérito
equivocado poderia determinar o ressurgimento do ódio recíproco. Mas Deus outorgou-lhes dois elementos norteadores para progredirem sem que lhes seja necessário vasculhar o passado: as tendências instintivas, indicando quais os pontos do caráter e da personalidade que devem ser corrigidos, e a voz da consciência, que adverte os Espíritos encarnados do bem e do mal, de modo que a estrita obediência a essas bússolas lhes dará forças para resistirem às tentações.

Os Espíritos também progridem no espaço, nos intervalos entre as
reencarnações, adquirindo conhecimentos específicos que não lograriam obter no
mundo corpóreo, modificando inclusive algumas de suas idéias inadequadas, que
poderiam entravar-lhes a evolução.

4- A intervenção recíproca dos Espíritos e dos homens nos mundos em que
respectivamente estão vivendo.

Enquanto estão encarnados os Espíritos são as almas dos homens, que habitam o
mundo corpóreo. Antes do nascimento e depois da morte os Espíritos vivem no
mundo espiritual.

Tanto os encarnados podem interferir no mundo espiritual (pelo pensamento,
durante o sono e em outros momentos de emancipação provisória), como os
Espíritos podem intervir no mundo corpóreo (provocando, através de médiuns, os
chamados fenômenos de efeitos físicos e intelectuais, e influindo nos
pensamentos e nos atos das pessoas).

Sendo os Espíritos as almas das pessoas que viveram na Terra ou em outros
orbes, delas não diferem em conhecimento e moral, de modo que as suas
comunicações devem ser recebidas com as mesmas reservas e cuidados dispensados
aos homens.

5 – A pluralidade dos mundos habitados.

Posto que sem fazer uma classificação absoluta, mas levando-se em
consideração o estado em que se encontram e a sua destinação, os mundos
infinitos que integram o Universo podem ser assim divididos: mundos primitivos, destinados às primeiras encarnações da alma humana; mundos de expiação e provas, onde domina o mal; mundos de regeneração, nos quais as almas que ainda têm o que expiar haurem novas forças, repousando das fadigas da luta; mundos ditosos, onde o bem sobrepuja o mal; mundos celestes ou divinoshabitações de Espíritos depurados, onde reina exclusivamente o bem. A Terra pertence à categoria dos mundos de expiação e provas, razão pela qual o homem aqui vive a braços com tantas misérias.

– o –

De todos esses princípios, não paira nenhuma dúvida de que a existência de
Deus como inteligência suprema, causa primária de todas as coisas é aquele que
importa seja considerado antes de mais nada, porquanto é a base de tudo que
existe.

DOUTRINA QUE MATA A MORTE –

DOUTRINA DA ESPERANÇA –

FUTURO NAS NOSSAS MÃOS

 

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3
logo_feal radio boa nova logo_mundo_maior_editora tv logo_mundo_maior_filmes logo_amigos logo mundo maior logo Mercalivros logo_maior