Tamanho
do Texto

Funções básicas da casa espírita

O Movimento Espírita apresenta-se em preocupante estado de apatia. Esse clima
de desânimo pode ser observado nas atividades doutrinárias das casas espíritas.
Há muito pouco interesse em torno dos estudos da Doutrina e quase nenhum
resultado oriundo de suas atividades práticas. Os centros se distanciaram das
finalidades básicas a que foram criados.

A Doutrina Espírita é o renascimento do Cristianismo na sua forma primitiva,
acrescido dos complementos necessários à expansão de suas idéias no tempo da
modernidade. Para bem compreendermos os fins a que se destina o Centro Espírita,
basta examinarmos o trabalho desenvolvido por Jesus, pelos Apóstolos e pelo
próprio Allan Kardec. Encontraremos a trilogia da vida espírita: aprender,
ensinar e assistir.

O Centro Espírita é um lugar onde se aprende novas idéias a respeito de tudo
o que se relaciona com a vida. É nele que também se ensinam esses princípios e
se assiste o próximo em suas necessidades.

Para desempenhar todas essas funções, a casa espírita precisa ter regras
claras de como proceder no cumprimento de suas obrigações perante os
acontecimentos de cada dia; daí a necessidade indispensável de um sistema
administrativo.

A tarefa de Aprender

Uma vez que somos Espíritos que estamos na Terra para evoluir, é natural que
o aprendizado seja uma das fundamentais obrigações do verdadeiro espírita. E,
antes de ensinarmos Espiritismo a alguém, convém que o estudemos com certa
profundidade. Não se pode ensinar o que não se sabe. Iniciar um atendimento
público, por exemplo, sem ter na sociedade uma estrutura doutrinária mínima, é
um grave erro.

O aprendizado no Centro Espírita deverá ter um caráter interno, voltado para
o preparo dos associados que, mais tarde, irão trabalhar no relacionamento com o
público. Ao classificar os espíritas em categorias distintas, Allan Kardec
deixou claro que as pessoas possuem um desenvolvimento espiritual diferenciado
entre si. Algumas são mais aptas a compreender a Doutrina; outras, sentem
dificuldades; e há aquelas que lhe são totalmente refratárias. Por esta razão, o
Centro Espírita precisa ter mecanismos racionais para avaliar e promover o
desenvolvimento moral e intelectual de seus trabalhadores. Este processo de
formação será realizado por meio de estudos metódicos da Doutrina Espírita, a
serem desenvolvidos progressivamente de acordo com as características de cada
sociedade.

Recomendação mínima de reuniões internas de estudos:

a – Curso básico para iniciantes
b – Sessões de estudos de O Livro dos Espíritos.
c – Sessões de estudos de O Livro dos Médiuns.
d – Sessões de estudos de A Gênese e O Céu e Inferno.

Nota: Cada uma dessas reuniões será precedida de estudos de
O Evangelho Segundo o Espiritismo.

  1. Curso Básico – O Curso Básico para iniciantes facilitará
    a entrada das pessoas que querem deixar a condição de frequentadores da
    instituição e se transformar em trabalhadores espíritas.
    Será um pequeno laboratório, onde o candidato é observado por um determinado
    período, a fim de que sua personalidade torne-se conhecida pelo instrutor
    responsável. Este curso não deverá ser muito extenso, pois o desestímulo
    poderá aparecer e esvaziá-lo. Um material didático ser preparado de modo que
    num período aproximado de 60 dias, o neófito já tenha entrado em contato com
    os princípios básicos da Doutrina Espírita.
    De preferência, que seja realizado a cada três meses, a fim de facilitar o
    crescimento do quadro de trabalhadores e o consequente aumento dos recursos
    humanos.
  2. Estudo de O Livro dos Espíritos – Após deixar o Curso
    Básico, se houver interesse do candidato, ele será avaliado para fazer parte
    do quadro de trabalhadores da sociedade espírita. Passará por uma fase
    experimental, até que se torne um membro definitivo.
    Após o curso de iniciantes, ele estará apto a frequentar as sessões de estudos
    de O Livro dos Espíritos. Mesmo que já encontre os estudos em desenvolvimento,
    o principiante não sentirá dificuldades em acompanhá-los, pois trará consigo
    elementos que permitem seguir as discussões em qualquer capítulo da obra.
  3. Estudos de O Livro dos Médiuns – As sessões de estudos de
    O Livro dos Médiuns será realizada semanalmente, num dia apropriado para isso.
    Será indispensável a participação de médiuns, doutrinadores e participantes
    das sessões práticas. Se não houver tempo suficiente para a realização desse
    estudos num dia específico, que ele seja realizado por um período de uma hora
    que antecede as sessões práticas.
  4. Estudos de A Gênese e O Céu e o Inferno – Por último,
    temos as sessões de estudos de A Gênese e O Céu e o Inferno. Essas reuniões
    poderão ser desenvolvidas num dia especial. Participarão dela os membros mais
    velhos do grupo, que já passaram pelo estudo das obras anteriores.

Nota: Todas essas sessões de estudos deverão acontecer
semanalmente. No início de todas as atividades doutrinárias, deve ser feita uma
preleção evangélica com duração entre 15 e 30 minutos. O Evangelho Segundo o
Espiritismo é o principal instrumento moralizante que dispomos. Nunca será
demais discutir seus princípios.

A tarefa de Ensinar

O Espiritismo tem a função primordial de educar as criaturas, conduzindo-as
ao equilíbrio e à libertação através do conhecimento. Podemos transmitir o
conhecimento ao povo de diversas formas. Vamos citar três linhas de ação que
consideramos fundamentais:

a – Palestras públicas
b – Leituras e vídeo
c – Mocidade e infância

  1. Palestras – É, a nosso ver, a mais importante forma de se
    ensinar o Espiritismo. Através da dialética, acontecem as explanações
    doutrinárias nas reuniões públicas. Os textos de O Evangelho Segundo o
    Espiritismo e os fundamentos básicos da Doutrina Espírita são ensinados com
    técnica, razão e sentimento, apoiados pela ascendência moral. É um momento
    especial, onde se exerce sobre o ouvinte uma salutar influência moral e
    energética. Exige muita responsabilidade da parte de quem o promove.
  2. Leituras e vídeo – A casa espírita deverá ter em suas
    dependências uma pequena Biblioteca/Livraria para o empréstimo e ou venda de
    obras doutrinárias. O livro é um meio de orientação por excelência. Ele faz
    predominar nas pessoas atitudes de meditação e reflexão junto às lições
    ensinadas. A venda ou locação de filmes de vídeo, também está sendo muito
    usada atualmente como forma de ensinar o Espiritismo.
  3. Mocidade e infância – O Centro Espírita deverá
    desenvolver trabalhos doutrinários destinados a orientar a mocidade e a
    infância. Essas atividades serão promovidas na medida das possibilidades
    técnicas e físicas disponíveis.

A tarefa de Assistir

A tarefa de assistir ao próximo se divide em duas áreas:

a – Assistência espiritual
b – Assistência material

  1. Assistência espiritual – Toda casa espírita
    precisa ter assistência espiritual. Ela é indispensável e tarefa de grande
    importância. É inadmissível praticar o Espiritismo sem a realização das obras
    da desobsessão, da cura e dos passes. Não é possível compreendê-lo sem o
    desenvolvimento e prática da mediunidade que nos proporcionam mensagens que
    consolam e esclarecem.
    As casas que não possuem essas atividades regularmente necessitam de urgentes
    reformas administrativas. Hoje, como nos tempos de Jesus, os fenômenos ainda
    são atrativos para as massas imediatistas. Cabe a nós, trabalhadores do Bem,
    tocar o coração das pessoas com argumentos convincentes, quando elas vierem ao
    Centro Espírita em busca de solução para seus problemas pessoais.

Nota: O exemplo pessoal é força moral. Viver a lição que se
ensina é a chave para o sucesso frente aos trabalhos espíritas de moralização.

  1. Assistência material – A assistência material é
    secundária. No entanto, também deve estar presente em todas as casas
    espíritas, pois atende as necessidades elementares do próximo.
    A assistência social pode ser exercida em variadas frentes, segundo a
    estrutura de cada grupo: creches, orfanatos, sopas fraternas, distribuição de
    cestas, remédios, roupas etc.

Nota: Deve-se ter o cuidado para não inverter o papel da
casa espírita. Alguns núcleos são transformados em verdadeiros centros de
assistência social, com graves prejuízos à obra esclarecedora do Espírito.

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3
logo_feal radio boa nova logo_mundo_maior_editora tv logo_mundo_maior_filmes logo_amigos logo mundo maior logo Mercalivros logo_maior