mediunidade

Tamanho
do Texto

MEDIUNIDADE NA BÍBLIA; Ó TEMPOS, Ó COSTUMES!

Os adversários da doutrina espírita usam a Bíblia para atacá-la. Mas isso funcionou mesmo somente enquanto só os líderes religiosos estudavam a Bíblia, e quando os médiuns morriam nas fogueiras. E a mediunidade era atacada também porque os médiuns ou pneumatas tinham mais prestígio do que os líderes religiosos das suas comunidades paroquiais.

 Essa ojeriza antiga contra os médiuns lembra o provérbio de origem latina: “Ó tempos! Ó costumes!” Sim, pois hoje, usam-se a Bíblia e a própria Ciência no estudo do espiritismo. Existem atualmente até faculdades de teologia espírita. De fato, ele é a religião mais bíblica e científica.  As outras correntes religiosas cristãs são mais seguidoras de dogmas, aos quais os espíritas não seguem, por serem polêmicos, mas respeitam-nos.

 Para quem tiver interesse sobre a realidade dos fatos espíritas, recomendamos livros de parapsicologia, psicobiofísica, psicotrônica e radiônica. Hoje, até cientistas da NASA participam de sessões espíritas.

  E não confundamos leis divinas com leis mosaicas, que são uma espécie de constituição antiga dos judeus. E, como Kardec ensina, todos nós somos médiuns. Mas mediunidade ostensiva ou especial, por exemplo, a de receber espíritos, poucos a têm. Os profetas da Bíblia eram médiuns, chamados também de pseumáticos, por meio dos quais as profecias eram feitas por psicografia, psicofonia e intuição (inspiração). “Os profetas eram chamados igualmente de videntes” (1 Samuel 9:9). E “Samuel profetizou até depois de morto.” (Siracides ou Eclesiástico 46: 20). Mas devemos examinar os espíritos (1 João 4: 1), pois há os bons e os maus (atrasados). E mediunidade pode ser de vários tipos como ensina Paulo em 1 Coríntios, capítulos 12, 13 e 14,  a qual ele chama de dons espirituais, ou seja, de ‘um’ espírito santo (parte dos textos bíblicos trazem ‘do’ Espírito Santo”, para dar a entender que se trata do Espírito Santo dogmático da Terceira Pessoa Trinitária). Os teólogos criaram esse Espírito Santo e dizem que ele é também Deus, quando pela Bíblia, ele representa os espíritos humanos (1 Coríntios 6: 19). Mas existe o Espírito Santo verdadeiro, o da Primeira Pessoa Trinitária, o Deus Pai. Este é o Deus verdadeiro, único, absoluto, incriado e ingerado. Mas ele não se manifesta, a não ser por espíritos enviados (anjos). “Deus tem seus espíritos trabalhando no seu projeto.” (Hebreu 1: 14). “Ó Deus, ó Pai da glória, enviai-nos um espírito de sabedoria.” (Efésios 1: 17). Paulo pede que Deus envie um espírito, que não é, pois, o do próprio Deus, mas sim, outro espírito enviado por Deus e que é humano. Então um é o Espírito de Deus, o enviador; outro é o espírito de Deus, ou do bem, que é o enviado por Deus. Os tempos de hoje não são mais os de ontem! Ó Tempos! Ó Costumes!

PS: “Presença Espírita na Bíblia”, com este colunista, na TV Mundo Maior, por antena parabólica ou internet: www.tvmundomaior.com.br

Autor: Jose Reis Chaves

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3
logo_feal radio boa nova logo_mundo_maior_editora tv logo_mundo_maior_filmes logo_amigos logo mundo maior logo Mercalivros logo_maior