Tamanho
do Texto

O acaso não existe

O acaso não existe

 

Esse autor toma uma posição iconoclasta em relação à ciência ocidental,
promovendo um sincretismo entre os princípios da física astronômica, da física
quântica e da teoria chinesa do Tao. Nossos confrades confundem os conceitos de
determinismo causal (ou causalista),determinismo final (ou finalista) e
indeteterminismo.

A ciência mecanicista dos Séculos XIX e XX,admitindo unicamente a relação de
causa e efeito (mas, causa só material), é determinista causal (causalista ou
etiológica).

O Espiritismo,embora aceitando também a lei de causa e efeito, admite a
existência de finalidade. Essa doutrina não pode ser de modo algum determinista
no sentido mecanicista. Também não pode ser indeterminista, pois estaria
aceitando o acaso, eliminando a intervenção de Deus na ordenação geral do
Universo.

A Codificação afirma com veemência que nada ocorre por acaso, havendo um
propósito (finalidade) para tudo que há no Universo.

Ela é uma doutrina determinista finalista (teleológica). A confusão feita por
alguns palestrantes decorre da presunção de incompatibilidade entre o princípio
do livre-arbítrio e o determinismo.

Somente o determinismo causalista contraria o livre-arbítrio. Uma vez
ocorrida a causa, ela não muda mais os acontecimentos; tudo deve ocorrer
conforme ela determina. Isso exclui a possibilidade da intervenção do
livre-arbítrio.O efeito é inexorável.

Desse modo, elimina a responsabilidade humana por suas ações ou omissões.
Exemplo: o determinismo geográfico de Rätzel coloca toda a responsabilidade nos
acidentes geográficos; o determinismo econômico atribui somente a situação
econômica a responsabilidade de tudo que ocorre de errado na vida humana; o
determinismo inconsciente de Freud isenta o homem de responsabilidade pelo que
fizer de errado, pois ele é vítima das pulsões inconscientes. Por isso, é
conhecido também em filosofia por determinismo absoluto. O determinismo
finalista apresenta uma finalidade a ser atingida. O homem tem o livre-arbítrio
para cumpri-la ou não, mas deverá responder pelo que fizer de errado ou deixar
de fazer certo. É conhecido também por determinismo relativo ou finalismo.

Em Esperanto já existe a palavra que traduz finalismo: celismo. Podemos
afirmar que o Espiritismo, em relação ao binômio determinismo / indeterminismo,
é determinista finalista (final ou teleológico) ou determinista relativo (em
Esperanto: celisma doktrino).

Citações que demonstram a posição determinista finalista: Livro dos Espíritos
(LE), questão 8: “Que se deve pensar da opinião dos que atribuem a formação da
matéria (…) ao acaso? Outro absurdo! Que homem de bom senso por considerar o
acaso um ser inteligente? E, demais, o que é o acaso? Nada. (…) Atribuir a
formação da matéria ao acaso é insensatez, pois o acaso é cego e não pode
produzir os efeitos que a inteligência produz. LE, 37 Nota: “Diz-nos a razão não
ser possível que o Universo se tenha feito a si mesmo e que, não podendo também
ser obra do acaso, há de ser obra de Deus”. LE, 536 “Tudo tem uma razão de ser e
nada acontece sem a permissão de Deus”. LE, 664 “A prece não pode ter por efeito
mudar os desígnios de Deus”. LE, 687 “(…), Deus isso provê e mantém o
equilíbrio. Ele coisa alguma inútil faz”. LE, 692, “Sendo a perfeição a meta
(grifo nosso) para que tende a Natureza (…)”. LE, 728-A “As criaturas são
instrumentos de que Deus se serve para chegar aos fins que objetiva”. LE,730
“(…) o homem deve prolongar a vida, para cumprir sua tarefa”. LE,741 “(…),
entre os males que afligem a Humanidade, alguns há de caráter geral, que estão
nos decretos da Providência (…)”. LE,774, “Diverso dos animais é o destino do
homem”. LE, 776 “(…) o homem não foi destinado a viver perpetuamente no estado
de natureza”. LE,778 “(…) o homem tem de progredir incessantemente (…)”. LE,
786 “(…) os Espíritos que, encarnados, constituem o povo degenerado não são os
mesmos que o constituíam ao tempo do seu esplendor”. LE,787 “Deus a ninguém
deserda”. LE, 964 “Ele traçou um limite (…). Todas as nossas ações estão
submetidas às leis de Deus”. LE, 1003 (…) tudo, no Universo, se rege por leis
(…)”. Bíblia (Eclesiastes 3:1.2.3.). “Tudo tem o seu tempo determinado, e há
um tempo para todo propósito debaixo do céu: há um tempo de nascer,e tempo de
morrer; tempo de plantar, e tempo de arrancar o que se plantou; tempo de matar,
e tempo de curar: tempo de derribar,e de edificar: (…).

O autor é licenciado em Filosofia, médico psiquiatra, coronel-médico da
reserva da Aeronáutica, especialista em Homeopatia, e esperantista. Espírita
desde os 15 anos, atua no movimento espírita da cidade do Rio de Janeiro.

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3
logo_feal radio boa nova logo_mundo_maior_editora tv logo_mundo_maior_filmes logo_amigos logo mundo maior logo Mercalivros logo_maior