Tamanho
do Texto

O Silêncio e a Arte de Gerenciar a Alma

1

Deus nos fala por todas as vozes do Infinito. E fala, não em uma Bíblia escrita há séculos, mas em uma bíblia que se escreve todos os dias, com esses caracteres majestosos que se chamam oceanos, montanhas, os astros do céu; por todas as harmonias doces e graves, que sobem do imo da Terra ou descem dos espaços etéreos. Fala ainda no santuário do ser, nas horas de silêncio e de meditação. Quando os ruídos discordantes da vida material se calam, então a voz interior, a grande voz, desperta e se faz ouvir. Leon Denis.

O despertar da voz interior, da voz divina que existe dentro de todo o ser e que dirige sua vida para o Bem se faz através da quietude terrena, quando as ansiedades se calam, os medos ficam emudecidos. O silêncio é a arte de gerenciar a alma e domar a língua, é um conhecimento e uma forma de comunicação.

Há vários tipos de silêncio:
Naturais / culturais;
Voluntários / forçados / espontâneos / estratégicos;
Cálidos / frios (silêncio de pedra);
Normais / patológicos.

O silêncio pode expressar:
discrição / humildade
desdém / insolência
assombro / embaraço / raiva / medo.

O ato de silenciar está sempre acompanhado de expressões faciais, movimentos de cabeça, piscada de olhos, dedo nos lábios ou gestos e sempre têm um sentido consciente ou inconsciente e significações.

Transitar do ruído material, do medo, para a quietude espiritual, para a coragem de SER, sem a inquietude do TER é uma ciência e uma arte, que combinadas nos dão um caminho seguro.

Toda criatura em que o estado mental é turbulento, ruidoso tem seus canais de percepção bloqueados e as sinalizações que a vida lhe der não serão percebidas, sentidas ou ouvidas.

O silêncio da mente é curativo, permitindo que flua do universo cósmico o prana, a energia máxima que regenera células e equilibra os chacras.

A criatura que trabalha o silêncio interior acumula mais energia e transfere mais expressão aos seus pensamentos e atos.

O silêncio tem sua geografia, sociologia e história. Cada povo é portador de uma característica peculiar. Julgam-se os ingleses silenciosos e estes acham os suecos e há ainda aqueles que afirmam ser os finlandeses, os mais quietos.

Os apaches do Oeste americano, que moram no Arizona, ficam em silêncio ao encontrar uma pessoa desconhecida ou nas fases iniciais do namoro. Eles dizem, que diante de uma situação desconhecida ou inusitada, preferem desistir das palavras, até se acostumarem com o novo estado, a nova situação.

A mulher e a criança, por um longo tempo foram oprimidas e não tinham o direito da comunicação, vivendo ao lado dos companheiros e pais, em silêncio.

Os presos utilizam o silêncio como um recurso de resistência e compartilhação.

O silêncio nos templos é um processo criado pela crença de que as verdades religiosas ou o mistério dos deuses são inefáveis, impronunciáveis pela linguagem humana.

A estratégia do silêncio pode ser uma defesa. Os talentosos realizam o silêncio para indicar limites.

O excesso de palavras desconcentra / desfibra e desvenda projetos e a intimidade, permitindo a invasão das forças contrárias. Por isso se diz que os frágeis verbalizam demais.

Para se estabelecer a calma interior e para que a criatura possa fazer com que a sua voz interior, divina, transite de dentro para fora e lhe dê, no cotidiano da vida, opções existenciais melhores, indico o seguinte exercício:

Inicie realizando realize exercício respiratório. Mentalmente sinta-se no útero da sua mãe. Experimente realizar esse processo e ouvir o som do coração materno, da água da bolsa amniótica, da circulação sangüínea e sinta todo o calor e carinho que flui deste momento primário de nossa vida.

O grande benefício da mentalização regressiva para a vida uterina está principalmente no encontro com o silêncio primário, quando então o ser humano resgata em seu Universo interior, simbolicamente, o paraíso perdido.
O PODER DO SILÊNCIO
“Você não tem que sempre ter alguma coisa para dizer.” Sammy Davis Jr

Todas as vezes em que você abre a boca você libera uma poderosa energia.

Para Meditação:

Põe guarda, Senhor, à minha boca; vigia a porta dos meus lábios.
Salmos
141:3

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3
logo_feal radio boa nova logo_mundo_maior_editora tv logo_mundo_maior_filmes logo_amigos logo mundo maior logo Mercalivros logo_maior