Tamanho
do Texto

OS ORIGINAIS BÍBLICOS NÃO DIZEM ‘O’, MAS ‘UM’ ESPÍRITO SANTO

Estudando-se bem o Espírito Santo, percebe-se que ele pode ser interpretado de várias maneiras. Porém, no cristianismo, o destaque é para o Espírito Santo dogmático ou a Terceira Pessoa Trinitária. Com todo o respeito a essa doutrina, dizemos que o mais certo é pensarmos mais no Santo Espírito de Deus ou Deus Pai, que é a Primeira Pessoa da Santíssima Trindade.

A Bíblia diz que nós e Jesus somos deuses (Salmo 82: 6; e João 10: 34). Mas é claro que somos deuses relativos, porque o Deus absoluto, o Criador incriado, é somente um, de acordo com o monoteísmo ensinado pelo Mestre dos mestres. Aliás, quando jesus foi enviado por Deus ao nosso mundo como o Messias profetizado e esperado, Ele escolheu encarnar-se no judaísmo justamente porque, na época, essa religião era a única que ensinava o monoteísmo.

 Jesus é um ser humano tão evoluído e, pois, tão perfeito e bom, que os teólogos do início do cristianismo imaginaram-no como sendo outro Deus todo-poderoso como o Deus único Criador incriado, o Deus Pai Dele e de todos nós.

O Grego tem os artigos definidos “to” e “ro” (‘o’), mas não possui o indefinido (‘um’). Quando, pois, uma palavra tem o artigo definido, ele aparece normalmente diante dela. Mas quando se trata do indefinido, como ele não existe em grego, fica a palavra sem nenhum artigo. Mas nas traduções para o Português e outras línguas, tem que se colocar esse artigo indefinido ‘um’. Os leitores meus e de outros autores, que tratam desse assunto, já sabem dessa questão linguística.

Vamos a um exemplo de Atos 4: 8 no grego original, mas escrito com letras de nosso alfabeto para leitura dos que não conhecem o alfabeto grego: “Tote Petros plenoteis pneumatos agion eipen…” (Então, Pedro cheio de ‘um’ espírito santo disse…). Observe-se que a palavra ‘espírito’ não tem o artigo grego definido “to” ou “ro”. Isso quer dizer que o artigo é o indefinido ‘um’ que não aparece, como já foi dito, porque ele não existe em grego, mas em Português ele existe e deve ser colocado. Porém os tradutores bíblicos puseram na frente de ‘espírito’o artigo definido ‘o’ como se ele estivesse no texto grego. Repisando o assunto para melhor clareza: Quando não existe um dos artigos definidos: “to” ou “ro” diante duma palavra grega, no Português deve colocar-se o artigo indefinido ‘um’. Portanto, no texto citado de Atos, a tradução correta é dizer ‘Pedro cheio de um espírito santo’ (estado de transe mediúnico) e não cheio ‘de o’ (do) Espírito Santo.  

Foi depois da instituição da Santíssima Trindade que os teólogos e tradutores bíblicos passaram a fazer essa alteração para se referirem à Terceira Pessoa Trinitária, ou seja, ‘o’ Espírito Santo, em vez de ‘um’ espírito santosendo, pois, por ignorância da Língua Grega que eles fizeram essa alteração. E mais, transformaram essa questão em dogma! São Jerônimo, na sua “Vulgata Latina”, sensatamente, fala em “spiritus bonus”, em Português ‘um espírito bom’, em vez de ‘o Espírito Santo’.

Algumas traduções bíblicas mais novas têm vindo assim: cheio ‘de’ Espírito Santo. Apesar das iniciais maiúsculas, fica a ideia de ‘um’ e não de ‘o’ Espírito Santo, o que já é um avanço para a verdade. Cito como exemplos disso a Bíblia “TEB”, Edições Loyola e Paulinas com o apoio do Ministério da Cultura da França e “O Novo Testamento Interlinear Grego – Português” da Sociedade Bíblica do Brasil.

PS: Unamo-nos à Fundação Espírita André Luiz (FEAL) contra o aborto e o suicídio: www.mundomaior.com.br

 

  • Autor: Jose Reis Chaves

Comentários

logo_feal radio boa nova logo_mundo_maior_editora tv logo_mundo_maior_filmes logo_uniespirito logo_amigos logo mundo maior logo Mercalivros logo_maior