Tamanho
do Texto

Cartas de Kardec – Resgatando a História Ocultada por 150 Anos

Projeto Cartas de Kardec

A FEAL em parceria com o Instituto Canuto Abreu, tem a guarda de 740 manuscritos inéditos escritos por Allan Kardec, sua esposa Amélie Boudet, Léon Denis, Gabriel Delanne, Camille Flammarion. O pesquisador espírita, farmacêutico, médico e advogado, Dr. Silvino Canuto de Abreu percorreu o mundo em busca desses documentos históricos e milhares de livros que recontam a história do espiritismo, sendo que alguns datam do século XIV e narram estudos e acontecimentos que envolveram espiritualidade, mediunidade e aparição de espíritos em épocas anteriores ao descobrimento do Brasil.

O acervo, embora se encontre em boas condições, atravessou as intempéries do tempo e parte dos documentos precisam ser restaurados, higienizados e digitalizados para que se tornem disponíveis ao público, a pesquisadores e a estudiosos do espiritismo e espiritualismo. O potencial do acervo é gigantesco, ofertando à Ciência e Filosofia Espírita conhecimentos que impactarão positivamente a divulgação do espiritismo pelo mundo afora.

As cartas de Kardec revelam os bastidores, a intimidade, a verdadeira história do espiritismo em 740 manuscritos inéditos que sobreviveram após 150 anos de perseguição.

Ajude a recuperar e tornar público esse extraordinário legado por meio de um Memorial do Espiritismo, um site contendo as cartas digitalizadas, traduzidas e comentadas, uma série de livros, um banco de imagens e um filme narrando a saga das cartas que sobreviveram à queima proposital do espólio de Kardec, a um saque nazista e diversas tentativas de destruição e ocultação.

Para apoiar o projeto Cartas de Kardec e saber mais click aqui

Imagine o potencial dos mais de 700 documentos inéditos. E das obras raras? Algumas datam do século XVI, sobre médiuns e manifestações dos espíritos. Você é parte fundamental para preservar e tornar público todo esse material para sempre.

Em uma das cartas de Kardec inéditas, Kardec apossa-se da pena e escreve:

“Eu estou hoje num estado desprezível; a que isso se deve? Ignoro. Contrariado o dia todo, e por conseguinte de mau humor. Se é minha falta, dai-me eu vos peço, a força de apartar a causa; se é uma má influência, dai-me força para a repelir. Se é uma prova, que ela sirva a minha humildade; se é como instrução, dai-me a luz necessária para descobrir. Eu não tenho o espírito livre; estou confuso, infeliz, cheio de ansiedade. Em nome de Deus Todo Poderoso, Espírito de Verdade, eu te peço para restaurar a minha calma e me inspirar as melhores resoluções a tomar. Faça com que durante meu sono eu venha a me retemperar e a me fortalecer entre os bons Espíritos e assim restabelecer ao meu despertar uma intuição saudável.”

Nesses valiosos pensamentos íntimos, Kardec se revela um ser humano igual a você, com as mesmas aflições, inseguranças e anseios. O que amplia ainda mais sua grandiosa dedicação à doutrina, enfrentando em sua elaboração os problemas comuns do dia a dia.

Acompanhe o projeto Cartas de Kardec no Facebook em Facebook/CartasdeKardec

Comentários

logo_feal radio boa nova logo_mundo_maior_editora tv logo_mundo_maior_filmes logo_uniespirito logo_amigos logo mundo maior logo Mercalivros logo_maior