Tamanho
do Texto

Reforma Íntima em Seis Perguntas

Reforma Íntima

A Reforma intima é um processo continuo de auto-conhecimento, de
conhecimento da nossa intimidade espiritual, modelando-nos progressivamente na
vivência evangélica, em todos os sentidos da nossa existência. É a
transformação do homem velho, carregado de tendências e erros seculares, no
homem novo, atuante na implantação dos ensinamentos do Divino Mestre, dentro e
fora de si.

  1. Por que a Reforma Íntima?

Porque é o meio de nos libertarmos dás imperfeições e de fazermos
objetivamente o trabalho de burilamento dentro de nós, conduzindo-nos
comestivelmente com as aspirações que nos levam ao aprimoramento do nosso
espírito.

  1. Para que a Reforma Íntima?

Para transformar o homem e a partir dele, toda a humanidade, ainda tão
distante das vivências evangélicas. Urge enfileirarmo-nos ao lado dos
batalhadores das últimas horas, pelos nossos testemunhos, respondendo aos
apelos do Plano Espiritual e integrando-nos na preparação cíclica do Terceiro
Milênio.

  1. Onde fazer a Reforma Íntima?

Primeiramente dentro de nós mesmos, cujas transformações se refletirão
depois em todos os campos de nossa existência, no nosso relacionamento com
familiares, colegas de trabalho, amigos e inimigas e, ainda, nos meios em que
colaborarmos desinteressadamente com serviços ao próximo.

  1. Quando fazer a Reforma Íntima?

O momento é agora e já ; não há mais o que esperar. O tempo passa e todos
os minutos são preciosos para as conquistas que precisamos fazer no nosso
íntimo.

  1. Como fazer a Reforma Íntima?

Ao decidirmos iniciar o trabalho de melhorar a nós mesmos, um dos meios
mais efetivos é o ingresso num Grupo de Estudos Regulares e Sistematizados da
Doutrina Espírita, cujo objetivo central é exatamente nosso aperfeiçoamento
moral. Com a orientação dos dirigentes, num regime disciplinar, apoiados pelo
próprio grupo e pela cobertura do Plano Espiritual, conseguimos vencer as
naturais dificuldades de tão nobre empreendimento, e transpomos as nossas
barreiras. Dai em diante o trabalho continua de modo progressivo, porém com
mais entusiasmo e maior disposição. Mas, também, até sozinhos podemos fazer
nossa Reforma Íntima, desde que nos empenhemos com afinco e denodo, vivendo
coerentemente com os ensinamentos de Jesus.

O CONHECIMENTO DE SI MESMO

As bases da REFORMA ÍNTIMA foram lançadas por Allan Kardec no LIVRO DOS
ESPÍRITOS na pergunta 919 : “Qual o meio prático mais eficaz para se melhorar
nesta vida e resistir ao arrebatamento do mal ?

Um sábio da antigüidade vos disse: ‘CONHECE-TE A TI MESMO’.”

Na resposta à pergunta 919-A, feita por Kardec aos Espíritos, SANTO AGOSTINHO
afirma : “O Conhecimento de Si Mesmo é, portanto, a chave do progresso
individual”.

Todo esforço individual no sentido de melhorar nesta vida e resistir ao
arrebatamento do mal só pode ser realizado conscientemente, por disposição
própria, distinguindo-se claramente os impulsos íntimos e optando-se por
disposições que nos levem a mudança de comportamento.

A disposição de conhecer-se a si mesmo surge de duas maneiras:

  1. surge naturalmente como fruto do amadurecimento espiritual de cada um
  2. provocada pela ação do sofrimento renovador, que sensibiliza a criatura e
    desperta-a para os valores novos do espírito.

Uns chegam pela compreensão natural outros pela dor, que também é um meio de
despertar nossa atenção

CONHECER-SE PELA AUTO-ANÁLISE

919-A – AK – “Compreendemos toda a sabedoria dessa máxima ( Conhece-te a ti
mesmo ) mas a dificuldade está precisamente em se conhecer a si próprio. Qual o
meio de se chegar a isso ????

A pergunta de AK Santo Agostinho, responde, oferecendo o resultado de sua
própria experiência:

“Fazei o que eu fazia quando vivi na Terra: ao fim de cada dia interrogava a
minha consciência, passava em revista o que havia feito e me perguntava a mim
mesmo se não tinha faltado ao cumprimento de algum dever, e se ninguém teria
motivo para se queixar de mim. Foi assim que cheguei a me conhecer e ver o que
em mim necessitava de reforma”.

Isso é AUTO-ANÁLISE – É UM PROCESSO SISTEMÁTICO E PERMANENTE DE EFEITOS
DIÁRIOS E CONTÍNUOS, ONDE VAMOS

AO ENCONTRO DE NÓS MESMOS.

O processo de auto-análise pode e deve ser utilizado mais intensamente pelo
homem, como meio de auto educação permanente e ordenada.

PRECISAMOS sair da condição de indivíduos conduzidos pelos envolvimento do
meio, reagindo e mudando , para passarmos a categoria de condutores de nós
mesmos, com amplo conhecimento de nossas potencialidades em desenvolvimento.

FAÇA SUA AVALIAÇÃO INDIVIDUAL

CONHECIMENTO DE SI MESMO

Medite, preencha e analise os resultados:

  1. Acha que o conhecimento de si mesmo é a chave do melhoramento individual ?
    Sim ( ) Não ( ) Sem idéia formada ( )
  2. Acredita ser conhecedor de si mesmo, em profundidade suficiente, podendo
    assim identificar os seus próprios impulsos?
    Sim ( ) Não ( ) Superficialmente ( )
  3. Já se preocupou em descobrir os porquês de suas principais manifestações
    impulsivas no terreno das emoções?
    Sim ( ) Não ( ) Raramente ( )
  4. Refletir sobre si mesmo e auto-analisar-se é difícil?
    Sim ( ) Não ( ) Sem experiência ( )
  5. Como reage quando sente que ofendeu alguém?
    Fica penalizado ( ) Sente-se inquieto ( )
    Reage com indiferença ( ) Pede desculpas ( )
    Pratica autopunição ( )
  6. Entristece-se ao constatar no seu intimo, por vezes, sentimentos fortes
    que não consegue dominar?
    Sim ( ) Não ( ) Indiferente ( )
  7. Já tentou relacionar os seus principais defeitos?
    Sim ( ) Não ( ) Não vê razões para o fazer ( )
  8. Diante de algum erro ou falha sua, como se sente?
    Indiferente ( ) Deprimido ( ) Procura corrigir-se ( )
  9. á sofreu alguma dor profunda ou passou por período de doença que lhe tenha
    feito mudar os seus hábitos ou corrigir algum defeito?
    Sim ( ) Não ( )
  10. Acha que se sentiria mais feliz e alegre compreendendo e controlando
    melhor as suas reações desagradáveis?
    Sim ( ) Não ( ) Indiferente ( )

PONDERE E PROCURE DECIDIR-SE

O que foi abordado até aqui teve como objetivo levar o leitor a refletir
sobre a importância do Conhecimento de Si Mesmo, que é a chave do melhoramento
individual.

Analise agora as suas respostas, dadas a esse pequeno teste, e conclua por
você mesmo como se encontra diante desse trabalho de exploração da sua
consciência. É evidente que muito pouco sabemos sobre nós mesmos, mas
chegaremos, agora ou depois, cedo ou tarde, à conclusão de que um dia
desejaremos ser conduzidos pela própria vontade no caminho do bem. Então, o
primeiro passo é exatamente esse: Conhecer-se a Si Mesmo.

Convidamos você a tomar agora a decisão de realizar esse trabalho, caso ainda
não o tenha feito ou, se quiser, seguir a leitura abaixo indicada, para maiores
reflexões. Os próximos capítulos lhe farão conhecer o campo de batalha a ser
enfrentado dentro de você mesmo.

O QUE SE PODE TRANSFORMAR INTIMAMENTE

Esta parte foi desenvolvida sobre três temas básicos, a saber:

  • os vícios;
  • os defeitos;
  • as virtudes.

A VONTADE FERRAMENTA FUNDAMENTAL

Há vários métodos que ensinam para fazer algo, porém todos partem de um
pressuposto: A Vontade.

A vontade pode ser fraca ou forte, e ela diz muito do propósito e da
capacidade de decisão que imprimimos à nossa vida. A vontade, como vimos, pode
ser fortalecida por afirmações repetidas por nós mesmos, como forças
desencadeadoras de nossas potencialidades psíquicas, pensando e até dizendo: “eu
quero ……..”, “eu não tenho necessidade ……..”, “eu vou deixar de
……..”.

Assim, vamos fortalecendo a vontade e, ao largarmos o “vício X”, devemos
fazê-lo de uma só vez, pois não é aconselhável deixar aos poucos.

O acompanhamento médico, porém, é recomendado em qualquer caso.

Resistir de todos os modos aos impulsos que naturalmente vão surgir: dessa
forma, no decorrer dos dias, a autoconfiança aumenta.

Com isso desenvolvemos um treinamento de grande valor com relação ao

domínio e ao controle da vontade, conduzindo-a em direção ao aperfeiçoamento
interior, trabalho esse do qual sempre nos afastamos, levados por envolvimentos
de toda sorte.

Nada se conquista sem trabalho. E, vencendo o …….. , capacitamo-nos a
superar outros condicionamentos que nos prejudicam igualmente na caminhada
evolutiva.

VÍCIOS

Os primeiros abrangem aqueles considerados mais comuns, tidos até mesmo como
costumes sociais, mas que acarretam, pelos malefícios provocados, sérios danos à
nossa constituição orgânica e psíquica. Pela ordem, são eles :

  • o fumo;
  • o álcool;
  • o jogo;
  • a gula;
  • os abusos sexuais

A respeito dos vícios, ninguém em nossa sociedade, é criticado ou rejeitado
pelo fato de fumar, beber, jogar, comer bem ou ter aventuras sexuais. Tudo isso
já foi até mesmo consagrado como natural, e portanto, aceito amplamente como
“costume da época”.

Estamos alheios aos perigos e às conseqüências que os citados hábitos nos
acarretam, mas um pouco já sabemos:

  • fumo – câncer no pulmão – enfisema – etc
  • álcool – cirrose – ressaca, enxaqueca
  • aventuras sexuais – doenças venéreas – AIDS
  • comer demais – obesidade – colesterol etc.

Em alguns países já existem restrições a propaganda de álcool e cigarros ,
inclusive no Brasil cigarros só podem ter propaganda na TV após as 22h tem que
colocar no maço de cigarro que o cigarro faz mal a saúde.

DEFEITOS

  • orgulho
  • vaidade
  • inveja
  • ciúme
  • avareza
  • ódio
  • vingança

Os defeitos para o homem são os grandes impedimentos do seu progresso moral.

Vamos conhecer as características peculiares de cada um desses defeitos para
ser mais fácil identificar e combater.

“O PREÇO DA LIBERDADE É A ETERNA VIGILÂNCIA” diz um ditado militar, e devemos
aplicar a nossa BATALHA ÍNTIMA aqui também vamos precisar da ferramenta VONTADE

PEDRO CAMARGO “VINÍCIUS”- no livro-O MESTRE NA EDUCAÇÃO- cap. 20 – Querer é
poder? – ” Há muita gente que procura com afinco realizar seu ‘querer’, por este
ou aquele meio, desprezando precisamente o processo seguro do êxito: o saber.
Daí os fracassos, o desânimo, a descrença e o pessimismo de muitos”.

E NO FINAL CONCLUI:

“SABER É PODER, REPETIMOS. AQUELE QUE SABE PODE. AQUELE QUE QUER, E IGNORA A
MANEIRA DE REALIZAR SEU ‘QUERER’, NÃO PODE COISA ALGUMA”.

ORGULHO

amor próprio acentuado- contraria-se por qualquer coisa reage explosivamente
a qualquer observação ou critica de seu comportamento menospreza as idéias do
próximo, preocupa-se com a aparência exterior, dá demasiada importância a
posição social e ao prestigio pessoal.

VAIDADE

apresentação pessoal exuberante no vestir nos adornos, intolerância com
aqueles cuja posição social ou intelectual é mais humilde, aspiração a cargos e
posição de destaque não reconhecimento de sua própria culpabilidade diante do
infortúnio que passa.

INVEJA

desejo manifestado dentro de nós de possuir algo que vemos em alguém ou na
propriedade de alguém crítica a alguém que faz pouco e muito possui estado de
depressão, causando tristeza, sofrimento, inconformação e revolta com a própria
sorte apego aos valores transitórios da existência: posição social, objetos de
uso pessoal, bens materiais, recursos financeiros.

CIÚME

nosso apego a objetos e a pessoas – posse.

AVAREZA

apego ao dinheiro e a objetos materiais que possuímos.

ÓDIO

o ódio é uma manifestação dos mais primitivos sentimentos do homem animal, o
ódio nos leva a cometer os atos mais indignos de violência, de agressividade,
causando dissensões e até mortes, contraindo muitas vezes as mais penosas
dívidas para o futuro junto com o ódio fica o rancor.

Como combater:

  1. perdoando aos que nos ofendem , Jesus deu a fórmula “não apenas sete
    vezes, mas setenta vezes sete”
  2. o primeiro passo é segurá-lo de todos os modos. Calemos a boca, contamos
    até dez ou até cem, caso seja preciso. Depois procurar um local onde possamos
    nos recolher e ir nos acalmando mentalmente, para serenar nosso ânimo
    exaltado.

VINGANÇA

é uma reação carregada de fortes emoção , por uma ofensa a nós dirigida,
geralmente são emoções fortes como o ódio que levam as criaturas a atos
criminosos de vingança.

VIRTUDES

  • humildade
  • modéstia
  • sobriedade
  • resignação
  • sensatez
  • generosidade
  • afabilidade
  • doçura
  • compreensão
  • tolerância
  • perdão
  • misericórdia
  • paciência

VIRTUDE – não é algo tão distante assim do nosso modo de ser – dicionário
disposição firme e constante para a prática do bem.

LE 893 – “O sublime da virtude consiste no sacrifício do interesse
pessoal para o bem do próximo, sem intenção oculta”.

Humildade , Modéstia e Sobriedade

podemos resumir essas três virtudes como sendo:

Despretensioso , Conformado , Resignado , Simples , Submisso , Respeitoso ,
Reservado , Comedido , Moderado , Sóbrio.

Resignação

Para sermos resignados precisamos aprender a não lamentar a nossa sorte e a
aceitar com submissão pacientemente os sofrimentos da vida.

Sensatez

Pessoa que age com cautela e sabedoria . Sabedoria pressupõe conhecimento das
verdades espirituais e portanto da importância dos fatos e ocorrências da vida
como meio de nos elevar na escala da evolução espiritual.

Generosidade

Ser bom, pródigo , saber fazer o bem , ser desapegado dos bens terrenos, ter
alegria e satisfação em servir

Afabilidade e Doçura

São manifestações naturais da benevolência para com as criaturas, resultantes
do amor ao próximo. Afável e doce é ser:

cortês, agradável, bondoso, brando, suave, sereno meigo e terno.

Compreensão e Tolerância

Ser compreensivo é estar preparado para aceitar as reações, a conduta, o modo
de ser das pessoas sem prejulgamentos ou condenações é aceitar as pessoas como
elas são.

A tolerância e conseqüência da compreensão, como não nos cabe salientar os
erros e os defeitos alheios nem mesmo criticar, devemos admitir, desculpar,
aceitar, perdoar, atenuar e mesmo comutar erros.

Perdão

Devemos perdoar sempre – Jesus – perdoar não sete vezes mas setenta vezes
sete vezes – ILIMITADAMENTE

Misericórdia

É o esquecimento e perdão das ofensas

E S E – “O esquecimento das ofensas é o apanágio das almas elevadas, que
pairam acima dos golpes que lhes queiram desferir”

Paciência

Num mundo de pressa e correrias, como ser pacientes ???

O relógio é o nosso maior tormento !!!

Discutimos, perdemos a calma, nos irritamos, nos exasperamos, nos
desequilibramos emocionalmente durante o dia várias vezes.

Aí entra a paciência que serena, pacífica, sem reações violentas, calma,
branda. Tolerante, é a aceitação tranqüila, a vigilância ponderada.

Cada um de nós poderá identificar, nos momentos diários, as ocasiões em que
deverá aplicar a paciência.

UM MÉTODO PRÁTICO DE AUTO-ANÁLISE

LE-919-A – S. Agostinho ” Aquele que, todas as noites, lembrasse todas as
suas ações do dia e se perguntasse o que fez de bem ou de mal, pedindo a Deus e
ao seu anjo guardião que o esclarecessem, adquiriria uma grande força para se
aperfeiçoar, porque, acreditai-me, Deus o assistirá”.

 

ESTABELECER METAS

 

Comecemos por definir o que deve e precisa ser modificado em nós:
estabeleçamos nossas metas. Analisemos o que queremos modificar.

COMO ENFRENTAMOS OS VÍCIOS MAIS COMUNS

Um caminho é começar pelos hábitos ou vícios que ainda nos condicionam a
satisfações ou necessidades prejudiciais ao nosso corpo e ao nosso espírito.

FIXANDO RESULTADOS PROGRESSIVOS

Os resultados progressivos tem sido causa de desanimo, ao estabelecer nossas
metas achamos que as mudanças tem que ser drásticas e grandes.

Mas como não conseguimos cumpri-las da noite para o dia nos desiludimos e
perdemos a vontade e a coragem de continuar.

Fixar prazos- semana, mês , bimestre, semestre , ano.

Ex. cigarro – hoje 10 dentro de um mês 5 dois meses fim

álcool quantas vezes ingerimos na semana – todos os dia – daqui a seis meses
uma vez por semana – um ano parar . Assim por diante…

FAZENDO UMA PROGRAMAÇÃO GERAL

A escolha das prioridades dos vícios e dos defeitos a eliminar ficará a nosso
critério individual. Temos assim em nossa programação cerca de 18 meses para
eliminar 03 dos 05 vícios indicados no quadro.

Algumas auto-sugestões :

Abandonarei o cigarro decididamente…

Evitarei a bebida corajosamente…

Controlarei os excessos alimentares tranqüilamente…

A PRÁTICA DO ORAR NO PROPÓSITO DE VIGIAR

Oremos, com o melhor de nossas intenções, com toda a emoção, e recebamos o
influxo das energias suaves que nos serão dirigidas em sustentação aos nossos
propósitos.

CULTIVO DAS VIRTUDES

Pode parecer que só nos preocupamos com o nosso lado inferior. Mas não
precisamos também cultivar as virtudes.

Um modo de cultivar as virtudes e tentar a substituição dos defeitos por
virtudes:

ORGULHO pela HUMILDADE

VAIDADE pela MODÉSTIA e SOBRIEDADE

INVEJA pela RESIGNAÇÃO

CIÚME pela SENSATEZ e PIEDADE

AVAREZA pela GENEROSIDADE e BENEFICÊNCIA

ÓDIO pela AFABILIDADE e DOÇURA

VINGANÇA pelo PERDÃO

INTOLERÂNCIA pela MISERICÓRDIA

IMPACIÊNCIA pela PACIÊNCIA e MANSUETUDE

OCIOSIDADE pela DEDICAÇÃO e DEVOTAMENTO

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3
logo_feal radio boa nova logo_mundo_maior_editora tv logo_mundo_maior_filmes logo_amigos logo mundo maior logo Mercalivros logo_maior