Tamanho
do Texto

Solidariedade… Procura-se

solidariedade-300x300

Amilcar Del Chiaro

    Vivemos num planeta lindo, uma moradia privilegiada, mas que o homem, terrível predador da natureza, vem destruindo aceleradamente. Deixamos nos envolver pela rotina e nem percebemos que Deus, nosso criador, presenteou-nos com um sol de ouro, uma lua de prata e um diadema de brilhantes, que são as estrelas. Tudo isto aljofrado por um véu de espuma dos mares e belezas naturais sem conta.  No entanto, aqui é também um mundo de dores e sofrimentos. No dizer dos espíritos codificadores, um mundo de expiações e provas. Qual seria a finalidade do nosso nascimento aqui na Terra? Pagar nossos erros? Sofrer para nos salvar? Não. Estamos na Terra para crescer, evoluir, e ao mesmo tempo, no contexto da evolução, acertamos nossas contas pendentes de um passado próximo ou remoto. Esta longa introdução foi para falarmos de uma parcela da população que pode desenvolver potencialidades extraordinárias. Falamos de uma grande parcela da população de pessoas portadoras de deficiências, estimada em 10 por cento da população, mas que deve ser muito maior. Nossa intenção é a despertar a solidariedade da população sadia para com os deficientes. Percebam que falamos solidariedade, e não piedade. Nenhum portador de deficiência deseja piedade, e sim, respeito, compreensão, aceitação.  É comum, no meio espírita, relacionar os deficientes com grandes criminosos do passado.

Rotula-se o deficiente e o encaram como pobres pecadores. Não acreditamos que as pessoas portadoras de deficiências, assim como os portadores do bacilo de hansen, sejam mais criminosos do que o restante da humanidade. Reafirmamos sobre as enormes potencialidades das pessoas portadoras de deficiências. Talvez, pelas dificuldades enfrentadas, os deficientes podem explodir o seu potencial energético e conseguir coisas fabulosas, como nadar sem pernas e sem braços, correr com duas próteses inferiores, saltar um metro e noventa com uma só perna, jogar futebol sem enxergar, trabalhar com muita eficiência mesmo tendo deficiência mental, mas sobretudo ter uma aura, ou atmosfera espiritual, como denominava Kardec, luminosa e colorida. Nunca trate uma pessoa portadora de deficiências como inferior ou como pecadora. Ela pode Ter uma superioridade que você não pode imaginar, e virtudes ainda fora do seu alcance. Talvez a diferença entre elas e os que consideram perfeitos, seja a coragem de assumir uma reencarnação difícil, e às vezes, dolorosa. Com ou sem deficiências, aproveite a vida para aprender, crescer, evoluir, iluminar-se. Afinal de contas você é espírito, e não corpo. Este é apenas o seu meio de se manifestar ao mundo. Manifeste-se com amor.

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3
logo_feal radio boa nova logo_mundo_maior_editora tv logo_mundo_maior_filmes logo_amigos logo mundo maior logo Mercalivros logo_maior