Tamanho
do Texto

Um brinde ao Brasil…

brasil_00-300x225

 

É possível acertar o Brasil.

Como?

Com trabalho.

É possível sairmos mais fortes e melhores de qualquer crise.

Como?

Com trabalho.

O trabalho, como definem os Espíritos, é uma lei da vida, e ninguém pode crescer sem respeitar esta justa lei.

É necessário trabalharmos em nós questões morais.

Isso é um imperativo para que a nação desenvolva, cresça, progrida.

A desonestidade de uma sociedade onera os cofres públicos. Pior: a desonestidade mata.

Apenas para ilustrar trago um fato dramático: dia desses, aqui na Bahia, uma senhora morreu de picada de cobra. Veio do interior para a capital em busca de tratamento, porém, tombou sem vida por falta de atendimento.

Não havia mais vagas nos hospitais. A desonestidade mata mais do que qualquer guerra. Fundamental, também, estabelecermos em nós o compromisso com o acerto, com a alta produtividade, com a qualidade.

Quantos erros operacionais acontecem por que estávamos nos zaps da vida? Quanto o nosso país perde em competitividade por isso?

Quantos patrões lesam os funcionários ao não cumprirem seus acordos trabalhistas?

Quantos funcionários colocam a empresa na justiça sem terem razão, afirmando que foram desviados de suas funções ou que fizeram horas extraordinárias sem, realmente, terem feito?

A desonestidade desencoraja as pessoas.

É preciso abdicarmos de regalias e privilégios. Deputados, senadores, homens públicos abrirem mão de suas mordomias em prol de uma vida mais simples. Em tempos difíceis é necessário aprender a viver com menos.

Mas não apenas os políticos, pois o cidadão também deve deixar de furar fila, de estacionar carro em vaga de pessoas com necessidades especiais, de cobrar valor irreal de mercadorias, de pegar canetas e objetos de escritório da empresa onde trabalha. É possível sair da crise, mas pra isso é necessária cirurgia moral, uma total plásticas nos costumes e hábitos e, claro, malhar todos os dias o caráter na academia do espírito. Qualquer medida, qualquer reforma, qualquer atitude sem a conscientização de todos, da sociedade de maneira geral será inócua…

Mudar dói, renunciar prazeres e trabalhar pelo coletivo não é tarefa fácil, porém, imprescindível se quisermos sair de qualquer crise.

É possível mudar o Brasil, mas depende de nós, e como mudar dói e ninguém atualmente está muito resistente às dores, fica o texto para nossa reflexão.

Pensemos nisso!

logo_feal radio boa nova logo_mundo_maior_editora tv logo_mundo_maior_filmes logo_amigos logo mundo maior logo Mercalivros logo_maior