demônios céu espírito

Tamanho
do Texto

DEMÔNIOS SÃO ESPÍRITOS HUMANOS BONS OU MAUS

No cristianismo, há séculos, há uma crença, cada vez mais insustentável, a respeito dos demônios. Eles, de acordo com uma visão praticamente universal e mitológica são os próprios espíritos humanos. Mas na visão cristã errada, eles seriam de outra categoria de espíritos e somente maus.

Nos primeiros tempos do cristianismo, foram muito frequentes os fenômenos mediúnicos entre seus adeptos, fenômenos esses que foram chamados de pneumáticos, ou seja, espirituais ou que envolvem espíritos. Isso incomodou os padres e os bispos, pois, muitas vezes, os médiuns tinham mais prestígio do que eles nas comunidades cristãs. Então, movidos por seus egos, bispos e padres resolveram mudar essa situação. Eles começaram a ensinar que todos os espíritos recebidos pelos pneumáticos eram todos demônios e que todos eles são maus, e que os bispos e os padres – que presunção! – recebiam o Espírito Santo da Terceira Pessoa Trinitária, que, para eles, era também o do próprio Deus, quando pela Bíblia, essa Terceira Pessoa Trinitária é o conjunto de todas as almas ou espíritos humanos. “Acaso não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo (a tradução do grego correta é ‘de um’ espírito santo) que está em vós, o qual vós tendes da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos? (1 Coríntios 6: 19).

 Todos os dicionários de português mostram que os demônios -“daimones em grego”, a língua original do Evangelho –, são os espíritos humanos, chamando-os também de gênios familiares, pois é muito comum eles se manifestarem para seus familiares e reencarnarem nos descendentes deles. E entre eles, há os maus (atrasados), mas há também os bons e até santos! Porém os bispos e os padres pneumáticos (médiuns), quando recebiam um espírito santo (bom), eles pensavam e passaram a ensinar, erradamente, que se tratava do Espírito Santo do dogma da Terceira Pessoa Trinitária, que como dissemos, para eles é o próprio Deus, quando na Bíblia só é Deus verdadeiro o da Primeira Pessoa. Mas como essa doutrina virou dogma, e coitado de quem a negasse! ela se firmou na Igreja, passando, inclusive, para os protestantes e evangélicos.

 E o cristianismo acabou dividindo-se em dois: o dos dogmas e o da Bíblia. E como os líderes religiosos passaram a realçar mais o dos dogmas, ele ficou mais importante do que o do cristianismo evangélico, verdadeiro, que é o seguido pelo espiritismo, que, entretanto, respeita o dogmático, como respeita todas as doutrinas religiosas.

E aqui ousamos dizer que quem quiser entender bem de espíritos e de Deus na Bíblia tem que estudar a espiritologia, ou seja, o primeiro tratado científico sobre os espíritos e que consta das obras de Kardec e de outros autores. Nessas e na Bíblia, vemos que todos nós somos demônios e que todos nós, pois, somos irmãos e, portanto, como Orígenes, oremos por todos nós!

Autor: José Reis Chaves

PS: “Presença Espírita na Bíblia”, com este colunista, na TV Mundo Maior.

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3
logo_feal radio boa nova logo_mundo_maior_editora tv logo_mundo_maior_filmes logo_amigos logo mundo maior logo Mercalivros logo_maior