Tamanho
do Texto

Quinto encontro

artigo-do-bem-300x300

 

O número 5 vai buscar o seu simbolismo do fato de ser, por um lado, a soma do primeiro número par e do primeiro número ímpar, isto é, 2 mais 3, e também por estar no meio dos nove primeiros números. É símbolo de união e também número do centro da harmonia e do equilíbrio. Entre muitos outros significados, é ainda o símbolo do homem (braços abertos, o homem parece disposto em cinco partes em forma de cruz: os dois braços, o busto, o centro – abrigo do coração, a cabeça, as duas pernas).

Por ser também o símbolo do universo: dois eixos, um vertical, outro horizontal, passando por um mesmo centro. Símbolo da ordem e da perfeição. Símbolo finalmente da vontade divina, que não pode desejar senão a ordem e a perfeição. Poderíamos enumerar páginas inteiras do simbolismo existente em torno do número cinco. Mas vamos simplificar falando um pouco do “Quinto Encontro Amigos da Boa Nova”. Confraternização, encontros, alegria, vibração, risos, sorrisos e abraços e tudo o mais que podemos esperar de um encontro.

Os encontros trazem em si as possibilidades de fazerem encontrar caminhos e pessoas que, por um motivo comum, vêm de diferentes pontos e de diferentes vidas para se estreitarem em laços temporários, comungarem alegrias e sentimentos e se darem notícias de si mesmas umas para as outras. É como se estivessem na plataforma de alguma estação da existência enquanto o trem, que algumas irão pegar dentro de pouco tempo, ainda não partiu e outras que ainda não se dispersaram, mas acabaram de chegar. Nessa estação da vida, rumorosos momentos acontecem para que as pessoas se apresentem umas às outras e fiquem se conhecendo um pouco mais, além de trocarem as surpresas de suas aparências e de suas saudações.

Tudo concorre para que o congraçamento aconteça com a finalidade dos seres humanos se confraternizarem num exercício contínuo das amizades que não se cansam de rememorar fatos e acontecimentos e saber de entes queridos e de pessoas comuns que, em comum têm o fato de serem conhecidas por uns e por outros, independente de serem ou não parentes, de serem mais ou menos importantes e de serem mais ou menos simpáticas ou queridas.

Num encontro espírita há também o acréscimo de se receber notícias do além sobre uns e outros. São amizades que solicitam e obtém notícias de quem já se foi para o outro plano mas que não nos esquecem. As fotos, ah! As fotos! Registro que fixa os sorrisos e as expressões como uma forma que o ser humano inventou de capturar os outros a quem amamos, desejamos, admiramos e queremos bem. Certas fotos podem até mesmo capturar os nossos desafetos ou nossas antipáticas relações, mas dessas não convém lembrar muito num encontro entre amigos e de confraternização.

As pessoas que conhecem e reconhecem as vozes, no caso dos admiradores e ouvintes da Rádio Boa Nova e de todos que fazem essa rádio acontecer, vêm conhecer, rever e abraçar as imagens e ao mesmo tempo desfazer as suas criações individuais entrando em contato com as fisionomias reais que, por vezes parecem servir inteiramente às vozes conhecidas e outras vezes, vozes que parecem estar completamente erradas e não se encaixam nas faces e aparências que foram imaginadas pelos ouvintes. Tudo isso transforma esse encontro num festival de espelhos onde vemos e projetamos nossos próprios desejos, sinceridades e admirações, jamais as decepções porque nos preparamos para sermos alegres, simpáticos, corteses e polidos com os nossos próximos, semelhantes e queridos amigos.

Assim caminha o encontro contendo vários universos paralelos e ao mesmo tempo agitados, vibrantes em intensidades diferentes. Os encontros particulares, quase exclusivos, aqueles que se distraem ou pesquisam curiosos os livros e as informações, os que prestam atenção ao que acontece no palco e também os que se encontram silenciosos nas suas individualidades.

Os ouvidos podem captar tudo e nada ao mesmo tempo, como um instrumento prodigioso pode ouvir seletivamente só aquilo que lhe interessa naquela hora. Os olhos, mais seletivos ainda podem ver o todo e girar as suas lentes de aproximação apenas no fato ou evento de interesse específico, olhando para todos os lados e enxergando tudo que convém e que se quer registrar, não em fotos, mas agora em imagens gravadas na memória para o tempo que se quiser guardar, e evocar sempre que se quiser trazer de volta um instante e uma lembrança.

Viver um dia inteiro destinado e ocupado para encontrar e reencontrar pessoas, olhares, sorrisos e noticias de todos os cantos dos nossos universos pessoais! Parabéns a quem promoveu! Parabéns a quem ajudou a realizar! Parabéns a quem participou! Parabéns a todos que foram se encontrar ou se reencontrar de alguma maneira!

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3
logo_feal radio boa nova logo_mundo_maior_editora tv logo_mundo_maior_filmes logo_amigos logo mundo maior logo Mercalivros logo_maior