Tamanho
do Texto

Reciclagem: o mais possível

Reciclagem é reaproveitamento de materiais já utilizados, que assim vão
aumentar o quantitativo de matérias-primas e dispensar pelo menos parcialmente a
recolha de algumas dessas substâncias.

Veja o exemplo do papel. Os consumidores gastam-no diariamente: os
escritórios, repartições administrativas, a imprensa, as escolas, etc.. Uma
grande parte desse papel é depositada no lixo de forma imprestável. Só que seria
muito melhor se fosse separado de outras substâncias deitadas ao lixo e assim
pudesse ser reciclado, isto é, reaproveitado e refabricado de forma a poupar
muitas árvores que, de outra forma, são destruídas, passando a deixar de cumprir
a sua função (oxigenadora, integrante de habitates), que é cada vez mais
fundamental na natureza.

A recolha de matérias-primas, como se sabe, não é inesgotável. Há uma altura
em que, por este caminho, se poderão vir a extinguir, perigosamente, para toda a
humanidade. E depois esta tem que se confrontar com o esgotamento desse recurso
enquanto matéria-prima e enquanto (no caso das árvores) entes renovadores da
atmosfera que respiramos. Já repensou o quanto isto é problemático?

Que Terra estamos a construir (consumir) para dentro de 30, 60 ou 100 anos?
Acredita realmente na reencarnação?!

Por isso, não vale descurar estes problemas. Prevenir é sempre melhor do que
remediar, quando isso é possível.

Mais importante do que comprar papel reciclado é contribuir para a reciclagem
do papel que deitamos imprestavelmente ao lixo.

Há várias Câmaras Municipais que estão a tentar instituir depósitos de lixo
devidamente separados. Mas é necessário que seja cada cidadão a separar o seu
próprio papel já gasto para o despejar no depósito respectivo, assim como em
relação a plásticos, a vidros (garrafas e garrafões) ou outros resíduos sólidos
que já possuam depósitos específicos para reciclagem.

Pense nisso!

E, já agora, seja minucioso ao ponto de, se tiver sede agora que o calor
regressa, quando for ao café beber água, prefira deitá-la de uma garrafa de
vidro do que de uma de plástico. Este é menos reciclável do que o vidro.

Pense em si.

Pense na Terra que o aguardará numa nova existência, numa próxima vi(n)da.

Comentários

logo_feal radio boa nova logo_mundo_maior_editora tv logo_mundo_maior_filmes logo_uniespirito logo_amigos logo mundo maior logo Mercalivros logo_maior