Tamanho
do Texto

Curso de Introdução ao Espiritismo

Curso de Introdução ao Espiritismo

Podemos definir Deus?

À pergunta: “o que é Deus?” os Espíritos respondem: “Ele é a inteligência
suprema, causa primeira de todas as coisas”. Kardec acrescentou a esta
definição:

  • Deus é eterno: se tivesse tido um começo, alguma coisa teria existido
    antes dele; Ele teria saído do nada, ou então teria sido criado por um ser
    anterior. É assim que, pouco a pouco, nos remontamos ao infinito na
    eternidade.
  • Ele é imutável; se estivesse sujeito a mudanças, as leis que regem o
    universo não teriam nenhuma estabilidade.
  • Ele é imaterial: quer dizer que sua natureza difere de tudo o que chamamos
    matéria, de outro modo Ele estaria sujeito às flutuações e transformações da
    matéria, e não seria imutável.
  • Ele é único; se houvessem vários deuses, haveriam várias vontades; e daí
    não haveria unidade de idéias, nem unidade de poder na ordem universal.
  • Ele é todo-poderoso, porque é único. Se não tivesse o soberano poder,
    haveria alguma coisa mais poderosa que Ele; não teria feito todas as coisas, e
    aquelas que não tivessem sido feitas por Ele seriam obra de um outro Deus.
  • Ele é soberanamente justo e bom. A sabedoria providencial das leis divinas
    se revela nas mais pequenas coisas como nas maiores, e esta sabedoria não
    permite se duvide nem de sua justiça, nem de sua bondade.
  • Deus é infinito em todas as suas perfeições. Se supuséssemos imperfeito um
    só dos atributos de Deus, se suprimíssemos a mínima parcela da eternidade, da
    imutabilidade, da imaterialidade, da unidade, da onipotência, da justiça e da
    bondade de Deus, poder-se-ia supor um ser possuindo o que lhe faltasse, e esse
    ser, mais perfeito que Ele, seria Deus.

A linguagem humana é impotente para exprimir a idéia de um Ser infinito. Uma
vez que nos servimos de nomes e de termos, limitamos o que é sem limites. Todas
as definições são insuficientes e, em certa medida, induzem ao erro. Entretanto,
o pensamento para se exprimir tem necessidade de termos. O menos afastado da
realidade é aquele pelo qual os sacerdotes do Egito designavam Deus: Eu sou,
quer dizer, eu sou o Ser por excelência, absoluto, eterno, de quem emanam todos
os seres.

A questão de Deus é o mais grave de todos os problemas suspensos sobre nossas
cabeças e cuja solução se liga, de uma maneira estreita e imperiosa, ao problema
do ser humano e de seu destino, ao problema da vida individual e da vida social.

O conhecimento da verdade sobre Deus, sobre o mundo e a vida é o que há de
mais essencial, de mais necessário, porque é ele que nos sustenta, nos inspira e
nos dirige, mesmo sem o sabermos.

Para elucidar um tal assunto, temos agora recursos mais elevados que o do
pensamento humano; temos o ensinamento daqueles que deixaram a terra, a
apreciação de almas que, tendo transposto a tumba, nos fazem ouvir, do seio do
mundo invisível, seus conselhos, seus chamados, suas exortações.

Ora, que dizem esses Espíritos sobre a questão de Deus? A existência da
Potência suprema é afirmada por todos os Espíritos elevados. Aqueles dentre nós
que têm estudado o espiritismo filosófico sabem que todos os grandes Espíritos,
todos aqueles cujos ensinamentos têm reconfortado nossas almas, adoçado nossas
misérias e sustentado nossos desfalecimentos, são unânimes em afirmar, em
proclamar, em reconhecer a alta Inteligência que governa os seres e os mundos.
Eles dizem que esta Inteligência se revela mais sublime e claramente à medida
que subimos os degraus da vida espiritual.

«Não há efeito sem causa, disse Kardec, e todo efeito inteligente tem
forçosamente uma causa inteligente». Eis o princípio sobre o qual repousa o
Espiritismo por inteiro. Esse princípio, quando aplicado às manifestações de
além túmulo, demonstra a existência dos Espíritos. Aplicado ao estudo do mundo e
das leis universais, demonstra a existência de uma causa inteligente no
universo. É por isso que a existência de Deus constitui um dos pontos essenciais
do ensinamento espírita.

Para saber mais:

  • O Livro dos Espíritos de Allan Kardec (1ª parte, cap. I, Deus)
  • Obras Póstumas de Allan Kardec (3ª parte, Deus, A Alma, Criação)
  • O Grande Enigma de Léon Denis (1ª parte, cap. V, Necessidade da idéia de
    Deus)
  • O Grande Enigma de Léon Denis (1ª parte, cap. VIII, Ação de Deus no mundo
    e na história)
  • O Grande Enigma de Léon Denis (1ª parte, cap. IX, Objeções e contradições)
  • Após a morte de Léon Denis (2ª parte, cap. IX, O Universo e Deus)
  • Síntese prática do Espiritismo de Léon Denis (cap. V, Os Espíritos. Deus)

 

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3
logo_feal radio boa nova logo_mundo_maior_editora tv logo_mundo_maior_filmes logo_amigos logo mundo maior logo Mercalivros logo_maior